07/12/2018
Prática da DPRJ vence a 15ª edição do Prêmio Innovare

A prática da DPRJ e da Defensoria Pública da União (DPU) "Ronda de Direitos Humanos (RONDADH)" foi a grande vencedora da 15ª edição do Prêmio Innovare. Criada em 2015 pela defensora pública estadual Carla Beatriz Nunes Maia, do Núcleo de Direitos Humanos (NUDEDH), e do defensor público federal Renan Vinícius Sotto Mayor, a iniciativa tem como foco o trabalho voltado para a população em situação de rua. A cerimônia aconteceu nessa quinta-feira (6/12), no Salão Branco do Supremo Tribunal Federal, em Brasília. 
 
A prática consiste em uma entrevista de atendimento. Nela há o preenchimento de um questionário para verificar se a pessoa vem sofrendo algum tipo de violência por parte dos agentes públicos. Através da ronda, as defensoras e os defensores aproximam essas pessoas dos órgãos do sistema de Justiça, promovendo a conscientização de seus direitos. Os membros da RONDADH percorrem as ruas da cidade do Rio de Janeiro, onde há maior concentração de pessoas em situação de rua (Aterro do Flamengo, Lapa, Glória e ruas do centro da cidade em geral e zona norte). Após a implementação da prática, a Defensoria Pública da União tornou-se parceira do projeto. Há também o apoio de ONGs, estagiários e outras instituições que atuam no segmento. 
 
Segundo a defensora pública Carla Beatriz Nunes Maia, atualmente, existem cerca de 15 mil pessoas em situação de rua apenas na capital fluminense. “Muitas dessas pessoas se escondiam, mas agora se sentem mais seguras para permanecer no espaço. Como resultado da nossa atuação, conseguimos fazer com que grandes violadores de direitos se tornassem nossos parceiros e mudassem seu comportamento em relação às pessoas em situação de rua. Pouquíssimas instituições têm o comprometimento com esse serviço social e a Defensoria Pública com certeza promove direitos humanos. A prova é este troféu", destacou.


COMPARTILHE: