25/06/2017
Nota de esclarecimento (ASCOM DPGE-RJ): Matéria Jornal O Globo "A tessoura passou longe"

A matéria publicada no Jornal O Globo, sob o título "A tesoura passou longe" (p. 10), por equívoco, multiplicou por dois o valor da despesa liquidada da Defensoria Pública no ano de 2016.

A leitura do gráfico que ilustra matéria revela que em 2016 a Defensoria Pública teve despesas de R$ 546,90 milhões com pessoal, R$ 33,35 milhões com custeio e R$ 1,95 milhão com investimento. A soma desses valores totaliza R$ 582,20 milhões.

Porém, o mesmo gráfico indica que esse valor total seria de R$ 1,129 bilhão, portanto, quase o dobro do valor correto, muito embora os dados discriminados tenham sido publicados na própria matéria.

No texto principal, esse valor de R$ 1,1 bilhão é, equivocadamente, repetido. A matéria reconhece o esforço da Defensoria na redução do custeio e atribui o suposto aumento da despesa total a "gastos com pessoal e aquisição de imóveis". Porém, não houve aumento nas despesas de pessoal, ressalvado o próprio crescimento vegetativo da folha e nomeação de 36 novos defensores públicos em março de 2016. As despesas com a aquisição de um imóvel para a regional de Campo Grande foi possível graças às economias feitas nas despesas de custeio.

Importante frisar que a Defensoria Pública do Estado tem conseguido reduzir suas despesas de custeio e tem renegociado os valores de todos os seus contratos, com resultados bastante significativos.



COMPARTILHE: